Categorias

O que é endomarketing?

Segunda, 08 de Abril de 2019

Por que se diz elefante branco?

Segunda, 01 de Abril de 2019
Elefante branco quer dizer uma coisa grandiosa, porém inútil, desnecessária e dispendiosa, por isso normalmente é usada para obras públicas que são feitas para promover políticos, nas quais se

O que é excelência?

Segunda, 25 de Março de 2019
Numa manhã de segunda-feira, eu tinha acabado de completar 18 anos e saía para a minha primeira aula de direção. Tentei não passar em nenhuma rua conhecida, porque meus amigos já sabiam dirigir

Por que se diz dois pesos e duas medidas?

Segunda, 18 de Março de 2019
A expressão dois pesos, duas medidas é o mesmo que dar um tratamento diferenciado entre pessoas ou acontecimentos, quando a situação, na verdade, exigia o mesmo tratamento. A expressão teve a sua

O que é caixa de Pandora?

Segunda, 11 de Março de 2019
Abrir a caixa de Pandora equivale a contar um grande segredo, deixar escapar muitas coisas que não deveriam ser descobertas, porque causariam medo ou apreensão se fossem reveladas. O termo também p

O que é coaching?

Segunda, 04 de Março de 2019
Um dos termos que mais têm sido usados nos últimos dez anos no Brasil tem sido coaching. Muita gente fica intrigada ao ouvi-lo, pois tem se dito que muita coisa pode ser resolvida na vida e na carre

O que é um bode expiatório?

Segunda, 25 de Fevereiro de 2019
Ser um bode expiatório, quer dizer simplesmente ser uma pessoa escolhida para pagar por um crime ou um ato falho que não cometeu ou por uma ação que não praticou. Bode expiatório é a forma de d

O que é eufemismo corporativo?

Segunda, 18 de Fevereiro de 2019
Eufemismo é uma figura de linguagem que consiste em tornar mais leve e palatável o sentido de uma expressão ou de uma palavra. Dizer que um aluno não se saiu muito bem num exame ou um funcionário

O que é economês e outras idiotices?

Segunda, 11 de Fevereiro de 2019
Lendo o psicólogo americano Jon Warshawsky, responsável pela área de pesquisas da Deloitte, uma das principais empresas de auditoria e consultoria do mundo e coautor do livro Por Que as Pessoas de

Parte 2 - Por que geração mimimi?

Segunda, 04 de Fevereiro de 2019
O Brasil precisa urgentemente, como política nacional de defesa de um futuro possível, proibir que se diga aos mimizentos na escola e no trabalho, que a vida é fácil, que é sopa, que dinheiro se

Parte 1 - Por que geração mimimi?

Segunda, 28 de Janeiro de 2019
Mimimi é uma figura de linguagem que reproduz o som que uma pessoa faz ao reclamar de alguma coisa. O termo se popularizou com as redes sociais, porque nelas muita gente reclama de muita coisa. Norma

Parte 2 - O que são vidas pública e privada?

Segunda, 21 de Janeiro de 2019
Está mais do que na hora de as escolas públicas e particulares, de todos os níveis, criarem um espaço em seus currículos para a discussão fundamental sobre o que é de interesse de todos e do qu

Parte 1 - O que são vidas pública e privada?

Segunda, 14 de Janeiro de 2019
É um tormento. Sim, é um tormento. Não sei se foi sempre assim ou apenas de uns tempos para cá. O certo é que venho sendo assombrado pela ideia obsessiva de distinguir a vida pública da privada,

Qual a relação entre educação e mercado de trabalho?

Segunda, 07 de Janeiro de 2019
Essa pergunta chega a parecer estúpida. Se eu a fizesse em público, tenho certeza de que muita gente iria rir de mim. No entanto, se eu apontasse o dedo para as pessoas que riem e perguntasse a elas

O poeta, a pedagogia e as nuvens

Terça, 16 de Outubro de 2018
"No poema/ e nas nuvens,/ cada qual descobre/o que deseja ver." - Helena KolodyO propósito deste artigo é apresentar a professores, alunos, pais e todos os interessados no assunto educação, n

Professor ou o homem que ferrava almas

Terça, 16 de Outubro de 2018
Quando eu era pequeno, no sítio de meus tios, onde passava minhas férias de julho, lembro-me de haver perguntado por que é que se marcavam a ferro os bois e cavalos? Parecia-me uma maldade, mas meu

Por que se diz dois pesos e duas medidas?

A expressão dois pesos, duas medidas é o mesmo que dar um tratamento diferenciado entre pessoas ou acontecimentos, quando a situação, na verdade, exigia o mesmo tratamento. A expressão teve a sua origem nas balanças antigas que eram

formadas por duas bacias presas por correntes às pontas de uma travessa de metal ou madeira. Numa das bacias eram colocadas as mercadorias e na outra, pesos de metal, quando atingissem o equilíbrio, marcado pelo fiel (agulha de metal que indicava o meio da travessa), sabia-se o peso do produto a ser adquirido.


No entanto, como sempre na história da humanidade, muitos comerciantes desonestos usavam um peso e uma medida para a hora da aquisição da mercadoria e outros para a hora da venda. Lucravam, portanto, com a compra, a venda e a desonestidade. Como fazem boa parte de nossos políticos nos contratos de serviços públicos. Existem outras curiosidades sobre o uso de medidas no mundo e com o passar dos anos:


1) a agência espacial americana, a Nasa, admitiu que, em setembro de 1999, um erro primário de uso de medidas pode ter sido a causa do desvio, e depois da perda, da sonda Mars Climate Orbiter, que custou 125 milhões de dólares. A nave foi enviada ao espaço para estudar o clima de Marte e espatifou-se ao entrar desastradamente na atmosfera marciana. Para o constrangimento dos cientistas americanos, a única explicação é a sonda ter recebido informações conflitantes dos controladores de voo. Ou seja, ao se aproximar do planeta vermelho, foi abastecida de dados em metro e em quilograma, do Sistema Métrico Decimal, e também em pé e em libra, unidades do Sistema Imperial Britânico;


2) para abastecer o carro, o inglês e o americano pedem o combustível em galão e não em litro, bebem cerveja em pint e não em mililitro, medem o peso em libra ou onça. Para a temperatura, adotam um estranhíssimo sistema com ebulição a 212 graus, batizado como Fahrenheit e completamente diverso dos graus Celsius que o resto do mundo usa. Quando se leva em conta a origem dos sistemas então, parece piada. Houve um tempo em que a jarda era a distância que ia do nariz à extremidade do braço esticado do rei no poder, senhor de todos os padrões. O pé era exatamente do tamanho do pé real e a polegada ia pelo mesmo caminho, vinculada ao dedo do soberano. Hoje não é assim, óbvio. A polegada não é o dedão da rainha Elizabeth II, mas sim 2,5 centímetros. Para se chegar à jarda também não é preciso medir o braço real: fechou-se a questão em 91,4 centímetros. E o pé, mede respeitáveis 30,4 centímetros, que claramente não corresponde às dimensões do de sua majestade;


3) em 1246 foi cunhada a primeira moeda de ouro medieval;


4) foi no reinado de D. Sebastião, o desejado, em Portugal, que houve a primeira séria tentativa de unificação de pesos e medidas, com a Lei de Almeirim, de 26 de janeiro de 1575;


5) e foi a França, depois da Revolução, que introduziu o metro como medida, tomando como definição de metro: “a décima milionésima parte do quarto do meridiano terrestre que passa por Paris”.


É mole?